L012

 

DEBAIXO DO AZUL SOBRE O VULCÃO

1995 - Edição de Autor

Fotografias de João Francisco Vilhena 

 

 

E eu vi tudo até à dor.

Vi o amor e a dança do amor.

Frente a frente, a paixão e a morte combatiam sem

tréguas. O sangue procurava, obsessivamente, os

becos

da noite como uma ribeira quente e devoradora.

Caíam os amigos, cantando. Só quem ama pode

acabar assim, cheio de um riso louco.


 

Voltar1